DESEMPENHO DO CAMARÃO LITOPENAEUS VANNAMEI (BOONE, 1931) CULTIVADO EM DIFERENTES DENSIDADES EM ÁGUA OLIGOHALINA

Julliana de Castro LIMA, Igor Bomfim Quadros NERY, César Antunes Rocha NUNES, Clovis Matheus PEREIRA, José dos SANTOS, Washington Luiz Gomes TAVECHIO, Carla Fernandes MACEDO

Resumo


O presente estudo objetivou avaliar o desempenho do camarão Litopenaeus vannamei em diferentes densidades em água oligohalina. Os camarões foram cultivados nas densidades 30, 40 e 50 camarões/m², com cinco repetições por tratamento e peso médio inicial de 7,29 ± 0,31 g, em tanques de 0,50 m², durante 21 dias. Foram avaliados parâmetros zootécnicos dos camarões, físicos e químicos da água. Os camarões cultivados na densidade 50 camarões/m² apresentaram o maior ganho de peso (0,66 ± 0,09 g) e melhor fator de conversão alimentar aparente (0,93 ± 0,29). A sobrevivência média entre as densidades foi de 91,56 ± 7,35%, onde os melhores resultados foram alcançados na densidade 30 camarões/m² (98,66 ± 3,00%), no entanto, não houve diferença significante (p?0,05) para esta variável entre os tratamentos. A produtividade diferiu (p?0,05) para 50 camarões/m² com 3991,49 ± 906,64 kg/ha/ciclo. Os parâmetros físicos e químicos da água mantiveram-se próximos aos ideais para o cultivo de camarões e não apresentaram diferença significante (p?0,05) entre as densidades. Os resultados indicam a viabilidade do cultivo do L. vannamei em água oligohalina, onde o aumento da densidade de estocagem pode proporcionar maior desempenho.

Palavras-chave


Carcinicultura; Aquicultura

Texto completo:

PDF


Catálogos, Portais, Bases Bibliográficas, Índices e Sistemas de Indexação http://sumarios.org/sites/default/files/zeropoint_logo.png https://www.abecbrasil.org.br/novo/wp-content/uploads/2015/09/Banner-com-movimento-de-entrada-de-seta.gif