COMPOSIO CENTESIMAL DO CAMAR BRANCO LITOPENAEUS SCHMITTI (BURKENROAD, 1936)

Matheus Cristóvão de Santana Freire, Kátia Meirelles Felizola Freire, Carolina Nunes da Costa Bomfim, Leonardo Cruz da Rosa

Resumo


Este estudo teve por objetivo analisar a composio centesimal do camar branco Litopenaeus schmitti (Burkenroad, 1936) no litoral de Sergipe. As amostras da categoria pistola (camar grande), que inclui o L. schmitti foram coletadas mensalmente entre os meses de maio e outubro de 2016 no Terminal Pesqueiro de Aracaju. A composio centesimal (matia seca, cinzas, protea bruta e lipeo) de todos os seis estios de maturao de cada sexo (macho imaturo e maturo, e fea imatura, em desenvolvimento, matura e desovada) foi analisada separadamente com indivuos inteiros (cabe e carapa). Ao longo dos meses amostrados, apenas 93 exemplares estavam presentes na categoria pistola, sendo a maioria macho maturo. Na anise da composio centesimal, 91,9-93,8% correspondeu matia seca. Com base na matia seca, os seguintes valores mimos e mimos foram obtidos: 17,6-19,2% para cinzas, 69,8-73,9% para protea bruta e 6,3-8,8% para lipeo. Foi verificado que quanto mais avando o estio de desenvolvimento dos machos e das feas, maior o teor de lipeos.

Palavras-chave


Camarão branco; Litopenaeus schmitti; composição centesimal; pistola

Texto completo:

Remoto PDF


DOI: https://doi.org/10.18817/repesca.v12i1.1680

Catálogos, Portais, Bases Bibliográficas, Índices e Sistemas de Indexação

Financiamento

PPG UEMA FAPEMA