A ARTE DE TECER TARRAFAS DE PESCA NA REGIÃO SEMIÁRIDA DE PERNAMBUCO - BRASIL

  • Estevão Jordão Neves UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO - UNIDADE ACADÊMICA DE SERRA TALHADA
  • Dario Rocha Falcon UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO - UNIDADE ACADÊMICA DE SERRA TALHADA
  • Shana Sampaio Sieber Núcleo de Estudos, Pesquisas e Práticas Agroecológicas do Semiárido (UAST/UFRPE)
  • José Carlos Pacheco dos Santos UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO - UNIDADE ACADÊMICA DE SERRA TALHADA
  • Diogo Martins Nunes UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO - UNIDADE ACADÊMICA DE SERRA TALHADA
Palavras-chave: pesca artesanal, arte de pesca, mestres tarrafeiros, nordeste, sertão do pajeú

Resumo

A pesca artesanal apresenta reconhecida importância na produção de alimentos no Brasil, principalmente na região Nordeste, onde está situada a região do Sertão do Pajeú, no Estado de Pernambuco. Nesse sentido, um grande contingente de pescadores atua em rios e reservatórios da região, não apenas exercendo a captura do pescado, mas também trabalhando na confecção das artes de pesca. Compreendendo esse cenário, o estudo apresentado objetivou compreender os aspectos relacionados na confecção de tarrafas de pesca. Assim, entre os meses de janeiro e junho de 2016, foram selecionados pescadores que confeccionavam tarrafas de pesca, através do método de coleta de informações baseado na amostragem bola de neve. A pesquisa foi realizada em duas fases, sendo que na primeira delas foram realizadas entrevistas livres e, a partir da sensibilização do público alvo, seguiu-se com entrevistas semiestruturadas baseadas em questionários e observações diretas. As entrevistas eram realizadas com os pescadores em seus respectivos locais de trabalho ou residências. Como resultado foram identificadas 20 pessoas que atuam na confecção de tarrafas de pesca na cidade de Serra Talhada, todos do sexo masculino, com idades que variaram de 34 a 88 anos, considerados nesse trabalho como mestres tarrafeiros, pois seguem conduzindo essa arte de tecer tarrafas de pesca manualmente.

Biografia do Autor

Estevão Jordão Neves, UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO - UNIDADE ACADÊMICA DE SERRA TALHADA
Possui graduação em Engenharia de Pesca pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (2016). Tem experiência na área de Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca, com ênfase em Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca. Experiência profissional em supervisão e coordenação de atividades com camarão (litopenaeus vannamei) cultivado em água de baixa salinidade; Planejamento e gestão orçamentária; Gestão da cadeia logística.
Dario Rocha Falcon, UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO - UNIDADE ACADÊMICA DE SERRA TALHADA
possui graduação em Zootecnia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2001), mestrado em Zootecnia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2004) e doutorado em Aquicultura pelo Centro de Aquicultura da UNESP (2007). Atualmente é professor do Curso de Engenharia de Pesca da Unidade Acadêmica de Serra Talhada - UAST/UFRPE. Tem experiência na área de Zootecnia e Engenharia de Pesca, com ênfase em Avaliação de Alimentos para Animais e Aquicultura, atuando principalmente nos seguintes temas: aquicultura, aquicultura de base familiar, nutrição de peixes, hematologia de peixes, extensão rural e extensão pesqueira.
Shana Sampaio Sieber, Núcleo de Estudos, Pesquisas e Práticas Agroecológicas do Semiárido (UAST/UFRPE)
Possuo graduação em Engenharia Florestal pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP (2006), Mestrado em Ciências Florestais na Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE (2009), com linha de pesquisa em Etnobotânica; e Doutorado em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Campina Grande, com linha de pesquisa em Desenvolvimento, Ruralidades e Políticas Públicas. Tenho experiência na área de Etnobotânica, Etnoecologia, Percepção Ambiental e Educação Ambiental, desenvolvendo trabalhos com metodologias participativas junto a agricultores e agricultoras familiares e comunidades indígenas. Atualmente tenho me interessado pelas seguintes temáticas: Sociologia rural, Agricultura Familiar, Pesca Artesanal, Agroecologia, Políticas Públicas, Extensão Rural, Convivência com o Semiárido, Educação do Campo, Mulheres Rurais e Gênero. Faço parte do Núcleo de Estudos e Práticas Agroecológicas do Semiárido e do Grupo de Pesquisa em Relações de Gênero, Sexualidade e Saúde - Dadá, da Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE/UAST, atuando no Projeto ?Mulheres rurais e o uso do tempo: divisão sexual do trabalho e relações de gênero em Pernambuco? (Dadá/UFRPE)
José Carlos Pacheco dos Santos, UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO - UNIDADE ACADÊMICA DE SERRA TALHADA
Professor Ajunto da Universidade Federal Rural de Pernambuco - Unidade Acadêmica de Serra Talhada (Oceanógrafia Abiótica, Mergulho Livre e Autônomo, Técnicas de Pesca I e III) do Curso de Engenharia de Pesca. Instrutor Internacional de Mergulho e Primeiros Socorros da Professional Association of Diving Instructors - PADI. Perito Judicial pelo Conselho Nacional dos Peritos Judiciais do Brasil - CONPEJ. Membro da Comissão de Ética no Uso de Animais - CEUA/UFRPE. Conselheiro Titular e Coordenador Adjunto da Câmara de Agronomia do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco - CREA-PE, Conselheiro Titular do Conselho Superior do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco - IFPE. Membro do GT Mercado Experiência Embarcada - PPGMar. Possui Graduação em Engenharia de Pesca pela UFRPE (2005) é Mestre em Recursos Pesqueiros e Aquicultura pela UFRPE (2007) e Doutorado em Recursos Pesqueiros e Aquicultura pela UFRPE(2015). Participa dos Projetos: Tubarões Oceânicos, Projeto Agulhões, Programa Arquipélago São Pedro São Paulo - Grandes Pelágicos, Projeto Atol das Rocas, Projeto Seletividade na Pesca com Espinhel Long-Line, Projeto de Implantação de Atratores Artificiais para Atuns e Afins - ATUNA. Tem experiência nas áreas de Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca, Oceanografia e Ciências do Mar, atuando principalmente nos seguintes temas: Pesca Oceânica com long-line, pesca esportiva, seletividade de equipamentos de pesca, monitoramento via satélite de peixes oceânicos, pesquisa e monitoramento de tubarões, pesca artesanal, operações com mergulho, experiência embarcada, tecnologia do pescado e aquários de exposição.
Diogo Martins Nunes, UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO - UNIDADE ACADÊMICA DE SERRA TALHADA
Possui graduação em Engenharia de Pesca pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (2008), mestrado em Recursos Pesqueiros e Aquicultura pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (2011) e doutorado em Recursos Pesqueiros e Aquicultura pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (2015). Atualmente é professor Adjunto da Universidade Federal Rural de Pernambuco (Unidade Acadêmica de Serra Talhada) e secretário geral da Associação Brasileira de Engenharia de Pesca. Faz parte como professor colaborador do Programa de Pós Graduação em Biodiversidade e Conservação, da Unidade Acadêmica de Serra Talhada (UFRPE). Tem experiência na área de Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca, com ênfase em Engenharia de Pesca, atuando principalmente nos seguintes temas: biodiversidade, ilhas oceânicas e pesca cientifica.
Publicado
2019-06-11
Seção
Artigos