Um olhar jurídico sobre a morte: uma análise comparativa do Fuero Juzgo e do Fuero Real

Marta de Carvalho Silveira

Resumo


Este artigo destina-se a analisar a concepção jurídica sobre a morte presente no reino castelhano, no século XIII. Para tanto, serão utilizados como fontes de análise o Fuero Juzgo e o Fuero Real, obras jurídicas vigentes no período que abrangeu o reinado de Afonso X. A importância desta reflexão reside em lançar sobre um fenômeno natural, mas tão temido pela humanidade, um olhar que ultrapasse o discurso místico e religioso e alcance o campo jurídico, onde a morte é entendida sobre tudo como uma estratégia utilizada pelo monarca para implantar o seu projeto de centralidade política e como um instrumento garantidor da coesão social.

Palavras-chave


Morte – fueros – Castela

Texto completo:

PDF


Brathair 2017 Esta revista recebe o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA)