LITERATURA E CRÍTICA LITERÁRIA: ENTRE A RUÍNA E O SEM SENTIDO

Gustavo Pizzicola

Resumo


A ideia de Literatura e de crítica literária encontra-se, a partir da Modernidade, em um processo de desaparecimento, devido principalmente à crise dos pressupostos básicos que norteavam tanto o fazer literário quanto sua crítica. O objetivo central desse artigo é refletir acerca da fratura essencial dos campos da Literatura e da crítica literária, e da persistência de ambos em manterem-se nessa mesma fratura, incapazes de lançaram-se para além de sua dissolução. Para tanto, discute-se e se retoma o pensamento de Michel Foucault e Maurice Blanchot sobre Literatura, crítica e intepretação. Conclui-se que crítica e Literatura perduram indecisas em seu desaparecimento, e assim permanecerão, melancolicamente, como ruínas que se abrem ao homem moderno.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18817/rlj.v1i1.1301

Apontamentos

  • N?o h? apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Universidade Estadual do Maranhão - UEMA

Campus Caxias

Departamento de Letras 

ISSN - 2527-1024  


 

 

A Revista de Letras Juçara integra a LatinRev - Red Latinoamericana de Revistas Académicas en Ciencias Sociales y Humanidades.

Licença Creative Commons
Revista de Letras Juçara está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.