A ABORDAGEM DO BLOG NO LIVRO DIDÁTICO

Layane Juliana Avelino Silva, Verônica Maria De Araújo Pontes

Resumo


Este trabalho reflete parte dos resultados de uma pesquisa que buscou analisar a abordagem dos gêneros da Internet no livro didático. Objetiva-se analisar os enunciados que caracterizam o weblog como ferramenta quando o classificam como gênero digital. Toma-se como pressupostos teóricos acerca dos gêneros discursivos a teoria de Bakhtin (2003), e Miller (2012) a respeito dos gêneros da Internet. Os resultados indicam que o blog é considerado como gênero da Internet pelos autores do livro didático, no entanto a descrição de suas características o concebe como uma ferramenta de divulgação de outros gêneros.

Palavras-chave: Gêneros Discursivos. Gênero da Internet. Blog. Livro didático.


Texto completo:

PDF

Refer?ncias


ARAÚJO, E. V. F. Uma análise dos gêneros digitais presentes nos livros didáticos do ensino médio. Revista Philologus, Rio de Janeiro, ano 19, n. 57, set./dez. 2013. Disponível em: < http://www.filologia.org.br/>. Acesso em: 20 abr. 2016.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. 4ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BARBOSA, V. M. O. C. Gêneros digitais em manuais didáticos de Língua Portuguesa. Dissertação de Mestrado (Língua Portuguesa). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.

CAIADO, R. V. R. meuqueridoblog.com: a notação escrita produzida no gênero weblog e sua influência na notação escrita escolar. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Pernambuco. Recife, 2005.

CAIADO, R. V. R. Novas tecnologias digitais da informação e comunicação e o ensino-aprendizagem de Língua Portuguesa. Tese (doutorado em Educação) - Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.

CEREJA, W. R.; MAGALHÃES, T. C. Português: linguagens, 1. 9. ed. São Paulo: Saraiva, 2013. ISBN 978-85-02-19431-1.

DIAS, S. C. Gêneros digitais nos livros didáticos de Língua Inglesa. Recorte Revista eletrônica, v. 12, n. 1, jan/jun, 2015. p. 1-21. Disponível em: < http://periodicos.unincor.br/index.php/recorte/article/view/2012>. Acesso em: 17 jan. 2016.

MARCUSCHI, L. A. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

MASCUSCHI, L. A. Gêneros textuais emergentes no contexto da tecnologia digital. In: Marcuschi, L. A; XAVIER, A.C. (Orgs.). Hipertexto e gêneros digitais: novas formas de construção de sentido. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2010. p.15-80.

MILLER, C. Gênero e Internet. In: MILLER, C. Gênero textual, agência e Tecnologia: estudos. DIONÍSIO, A. P.; HOFFNAGEL, J. C. (Orgs.). Tradução de Judith Chambliss Hoffnagel. São Paulo: Parábola Editorial, 2012, p. 57-112.

OLIVEIRA, A. V. A. Os gêneros digitais no livro didático de Língua Portuguesa do Ensino Médio. Domínios de Lingu@gem, v. 8, n. 1, jan./jun. 2014. Disponível em: . Acesso em: 28 ago. 2016.

SILVA, R. V. Os gêneros digitais no livro didático de Língua Portuguesa. Dissertação (Mestrado em Letras). Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2012.

AUTOR. Dissertação (Mestrado em Letras). Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Pau dos Ferros, 2017.

SILVA, F. V.; BARBOSA, M. S. M. F. Da tela ao papel: os gêneros digitais blog e e-mail em Livros Didáticos de Língua Portuguesa do ensino médio. Calidoscópio, V. 13, n. 1, p. 27-37, jan./abr. 2015. Disponível em: < http://revistas.unisinos.br/index.php/calidoscopio/article/view/cld.2015.131.03>. Acesso em: 07 mar. 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.18817/rlj.v1i2.1460

Apontamentos

  • N?o h? apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Universidade Estadual do Maranhão - UEMA

Campus Caxias

Departamento de Letras 

ISSN - 2527-1024