A LITERATURA INFANTO-JUVENIL DE JORGE AMADO

  • Paulo Augusto Nedel

Resumo

A vasta obra de Jorge Amado é conhecida internacionalmente devido à sua imensa tiragem de livros em inúmeros países, assim como adaptações cinematográficas e novelísticas que o popularizaram ainda mais. Contudo, o que parece não ser de conhecimento comum é o fato do autor ter escrito também duas obras de literatura infantil ou infanto-juvenil, O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá e A Bola e o Goleiro, e ter ainda, postumamente, partes de um de seu livros, Os pastores da Noite, adaptadas numa publicação classificada também como infanto-juvenil: A Gatinha Branca de Pé-de-Vento e A Bagagem de Otália. Pretende-se, aqui, analisar essa parte da produção amadiana que tem merecido tão pouco destaque na crítica.

Biografia do Autor

Paulo Augusto Nedel
Mestre em Literatura Brasileira, Portuguesa e Africanas de Língua Portuguesa pela Universidede Federal do Rio Grande do Sul

Referências

AMADO, Jorge. A Bola e o Goleiro. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 2008.

____________. A Ratinha Branca de Pé-de-Vento e a Bagagem de Otália. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 2009.

____________. Capitães da Areia. Rio de Janeiro: Record, 2005.

____________. Dona Flor e seus Dois Maridos. São Paulo: Record, 1977.

____________. Gabriela, Cravo e Canela. São Paulo: Record, 1998.

____________. O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 2002.

____________. Os Pastores da Noite. São Paulo: Editora Martins, 1964.

____________. Tieta do agreste. Rio de Janeiro: Editora Record, 1977.

BETTELHEIM, Bruno. A Psicanálise dos Contos de Fadas. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1980.

COELHO, Nelly Novaes. Literatura Infanto-Juvenil: teoria, análise, didática. São Paulo: Ática, 1991.

CORSO, Diana Lichtenstein; CORSO, Mário. Fadas no Divã. Porto Alegre: Artmed, 2006.

RAMOS, Graciliano. Vidas Secas. Rio de Janeiro, São Paulo: Record, Martins, 1977.

Publicado
2019-08-15