LETRAMENTO LITERÁRIO E CONSTITUIÇÃO ESTÉTICA EM UMA EXPERIÊNCIA COM “PÁSSAROS”, DE RINALDO DE FERNANDES

  • Antonio Naéliton do Nascimento
  • Márcia Tavares UFCG
  • Roberto Barbosa UFCG

Resumo

Refletir sobre experiências de ensino que têm o texto literário como norte propicia investigar esse espaço de aprendizagem de modo a ampliá-lo e (res)significá-lo. Nesse sentido, apresentamos uma experiência de ensino de Literatura no âmbito de estágio supervisionado dos anos finais do Ensino Fundamental, analisando uma proposta de leitura para o conto “Pássaros”, de Rinaldo de Fernandes, e a recepção alcançada por esta com os alunos de uma turma de 9º ano. Fundamentamo-nos, para isso, em Candido (1995) e em Cadermartori (1986) sobre acepções de Literatura; em Jauss (1979) e Iser(1996) sobre conceitos e pressupostos da estética da recepção, e em Cosson (2006) sobre letramento literário. De modo significativo, percebemos que, nas práticas de linguagem em sala de aula, o ensino de Literatura não deve levar em consideração somente especificidades conceituais (linguístico-textuais e os elementos da narrativa), mas reconhecer a complexidade deste gênero literário, contemplando, no processo de leitura do conto, as várias dimensões interpretativas, estilísticas, como também de cunho social ao envolver temas de interesse dos alunos, aspectos que foram acionados no contato com o gênero selecionado a partir da leitura compartilhada e do debate realizados em sala de aula.

Publicado
2019-12-31
Como Citar
Naéliton do NascimentoA., TavaresM., & Costa FilhoR. B. (2019). LETRAMENTO LITERÁRIO E CONSTITUIÇÃO ESTÉTICA EM UMA EXPERIÊNCIA COM “PÁSSAROS”, DE RINALDO DE FERNANDES. EVISTA E ETRAS JUÇARA, 3(2), 76-95. https://doi.org/10.18817/rlj.v3i2.2052