DUAS FACETAS DA MORTE EM AUGUSTO DOS ANJOS

Resumo

Inicialmente esquecida pela crítica, a poética de Augusto dos Anjos apresenta diversas facetas que constituem sua singularidade. Antes consideradas como um ponto negativo de sua obra, as peculiaridades da poesia augustiana são objeto de numerosos escritos acadêmicos desde os anos 50. Atualmente, ainda existem temas a serem explorados com maior profundidade. A presença de elementos do cristianismo é um desse tópicos. Por isso, este artigo busca refletir sobre a espiritualidade cristã no poeta do Eu por meio da análise comparada de dois sonetos dedicados à morte do pai do poeta. Os poemas possuem representações diferentes da morte e ao compará-las, delimitaremos duas manifestações da espiritualidade cristã associadas a elas.

Biografia do Autor

Francine Fernandes Weiss Ricieri , Universidade Federal de São Paulo

Licenciada em Letras pela Universidade Estadual de Londrina (1988), mestrado em Teoria Literária e Literatura Comparada pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho / UNESP (1996), doutorado em Teoria e História Literária na área de Literatura Brasileira pela Universidade Estadual de Campinas / UNICAMP (2001), pós-doutorado em Literatura Brasileira pela UNICAMP (FAPESP) e pós-doutorado em tradução pela USP (2018), voltado para a tradução de ensaios teóricos sobre lirismo, sujeito lírico, voz. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura Brasileira e Literatura Portuguesa, atuando principalmente nos seguintes temas: Alphonsus de Guimaraens, Cruz e Sousa, simbolismo e decadentismo, relações entre Brasil, Portugal e França em poetas oitocentistas, questões de gêneros literários e hibridismos, intersecções entre prosa e poesia. Também se dedica a temas relacionados a questões teóricas sobre leitura, leitor, ensino da leitura e da literatura. Atualmente desenvolve projeto sobre poesia narrativa, poemas longos, passagens do poema à prosa e da prosa ao poema, em escritores brasileiros do final do século XIX. Desde 2018 tem traduzido do francês ensaios teóricos voltados para os temas de sua atuação. Atua como docente na área de Estudos Literários na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Campus Guarulhos, sendo credenciada no Programa de Pós-Graduação em Letras. Líder institucional do Grupo de Investigações do Poético (GRIPhO), certificado pela UNIFESP, no Cnpq. Membro do GT da ANPOLL Teorias do Texto Poético e membro do comitê editorial da Revista Texto Poético. Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Letras (PPGL- UNIFESP) desde março de 2018. 

Maristela Barboza, Universidade Federal de São Paulo

Graduada em Licenciatura em Letras pela Universidade Federal de São Paulo. Fui bolsista voluntária pelo Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) no Departamento Letras, no Campus
Guarulhos da Universidade Federal de São Paulo, no período de agosto/17 a dezembro/17, no qual desempenhei atividades de monitoria na Área de Estudos Clássicos subárea de Língua e Literatura Latinas. Realizei iniciação científica, na área de Literatura Brasileira, sobre a obra de Augusto dos Anjos. A pesquisa teve como instituição de fomento a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP.

Publicado
2020-07-06
Como Citar
Ricieri F.; BarbozaM. DUAS FACETAS DA MORTE EM AUGUSTO DOS ANJOS. REVISTA DE LETRAS - JUÇARA, v. 4, n. 1, p. 138-155, 6 jul. 2020.
Seção
Dossiê Temático