DESEMPENHO DO CAMARÃO Macrobrachium amazonicum (HELLER, 1862) (CRUSTACEA: DECAPODA: PALAEMONIDAE), EM DIFERENTES DENSIDADES

  • IGOR DA SILVA MACHADO Departamento de Ciências Humanas e Tecnologias, Campus XXIV, Xique-Xique, Universidade do Estado da Bahia
  • Cesar Antunes Rocha Nunes Departamento de Ciências Humanas e Tecnologias, Campus XXIV, Xique-Xique, Universidade do Estado da Bahia
  • Helder Batista Lopes dos SANTOS Departamento de Ciências Humanas e Tecnologias, Campus XXIV, Xique-Xique, Universidade do Estado da Bahia
  • Jerfferson Alves Lima Departamento de Ciências Humanas e Tecnologias, Campus XXIV, Xique-Xique, Universidade do Estado da Bahia
  • Tarcisio Martins Meira Departamento de Ciências Humanas e Tecnologias, Campus XXIV, Xique-Xique, Universidade do Estado da Bahia
  • Edimilson Da silva Sena Departamento de Ciências Humanas e Tecnologias, Campus XXIV, Xique-Xique, Universidade do Estado da Bahia
  • Wennie Nunes da Silva Departamento de Ciências Humanas e Tecnologias, Campus XXIV, Xique-Xique, Universidade do Estado da Bahia
Palavras-chave: Carcinicultura, camarão de água doce, desempenho, estocagem.

Resumo

Resumo - O cultivo de camarão de água doce tornou-se um dos principais setores do agronegócio, contribuindo para o crescimento da aquicultura mundial. O presente trabalho teve como objetivo avaliar o desempenho do camarão Macrobrachium amazonicum em diferentes densidades de estocagem. O experimento foi realizado na Universidade do Estado da Bahia (UNEB), DCHT XXIV, Campus Xique-Xique, BA. Os camarões foram aclimatados em tanques tipo caixa d´água de polietileno de 500 l durante sete dias. Posteriormente foram selecionados e transferidos para 20 tanques experimentais de 20 l, com sistema de recirculação de água, filtros biológico e físico, e aeração constante. Utilizou um delineamento experimental inteiramente casualizado, com cinco tratamentos e quatro repetições, totalizando 20 parcelas experimentais. No início do experimento, os camarões foram selecionados, com peso médio de 0,54 ± 0,26 g, submetidos a tratamentos com densidades de 20, 40, 60, 80 e 100 camarões/m². A alimentação foi feita diariamente com ração comercial peletizada com conteúdo proteico de 35% a um percentual de 4% da biomassa. Os resultados foram submetidos à utilização do programa estatístico SAS versão 9.1 (SAS, 1999). Os valores médios das varáveis físico-químicas de qualidade da água não tiveram diferenças significativas entre os cinco tratamentos. Ao avaliar o efeito da densidade sobre sobrevivência (100,00; 75,00; 50,00; 58,33; 40,00 %) e peso médio (0,63; 1,08; 1,63; 2,28; 2,52 g), foi observada diferença significativa entre os tratamentos. Já o ganho de peso, biomassa final e produtividade não apresentaram diferença significativa entre as densidades estudadas. Foi observada uma relação positiva com crescimento linear, entre o peso médio do cultivo e a densidade. O cultivo de M. amazonicum é viável utilizando densidade entre 80 e 100 camarões/m² sem prejuízo do desempenho zootécnico, favorecendo a produção da espécie em cultivos com altas densidades.

Biografia do Autor

IGOR DA SILVA MACHADO, Departamento de Ciências Humanas e Tecnologias, Campus XXIV, Xique-Xique, Universidade do Estado da Bahia
Graduando do curso de Engenharia de Pesca - 10º Semestre na Universidade do Estado da Bahia UNEB); Graduando do curso de Administração - 8º Semestre; Membro e Coordenador Discente do Núcleo de Pesquisa Ambiental (NEPEA); Vice-Presidente da comissão estudantil - Universidade do Estado da Bahia -UNEB DCHT XXIV. Tenho experiência em ministrar disciplinas regulares de ensino Básico, técnicas nas áreas de Pesca e Meio Ambiente no curso Técnico (CEEP) Centro Estadual de Educação Profissional em Recursos Naturais do Centro Baiano; (PRONATEC) - Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego; Prefeitura municipal de Xique-Xique; Programa mais educação; (UPT) Universidade para Todos; (Brasil Profissional) Curso profissionalizante na área de administrativa. Seria um orgulho pertencer ao quadro de funcionário do Bradesco (é um dos meus sonhos), pois com meu empenho e dedicação poderei crescer junto ao banco, me tornando um excelente e dedicado profissional, além de ajudar o banco a se desenvolver cada vez mais.
Publicado
2018-10-10
Seção
Artigos