ECLETISMO E PLURALIDADE CULTURAL NA PASSAGEM DO SÉCULO XIX PARA O SÉCULO XX

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18817/rlj.v4i1.2303

Resumo

A virada do século XIX para o XX até a Semana de Arte Moderna foi um momento ímpar na produção cultural e literária brasileiras. Este artigo objetiva destacar figuras importantes, mas esquecidas, da cena intelectual carioca daquele período, como o jornalista Alberto Figueiredo Pimentel, que registrou em suas colunas importantes fatos daquela sociedade, além de ser o pioneiro escritor da literatura infantil. O texto coloca seu foco também nos salões onde se reuniam a intelectualidade da época, além de importantes expoentes da música popular brasileira, como Pixinguinha e Heitor dos Prazeres. Cartografia daquela cena intelectual, este artigo demonstra a profícua produção daquela geração carioca, muitas vezes invisibilizada, possibilitando assim uma abertura para outros inúmeros questionamentos.

Biografia do Autor

Frederico Augusto Liberalli de Goes, UFRJ

Graduado em Português e Literaturas Brasileira e Portuguesa/UFRJ, mestre em Sistemas de Comunicação/UFRJ e doutor em Teoria Literária/UFRJ. Atualmente é professor Titular do Departamento de Ciência da Literatura da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Teoria Literária, atuando principalmente nos seguintes temas: cultura brasileira, literatura brasileira, carnaval, música popular brasileira e teoria literária.

Downloads

Publicado

2020-07-06

Como Citar

LIBERALLI DE GOES, F. A. ECLETISMO E PLURALIDADE CULTURAL NA PASSAGEM DO SÉCULO XIX PARA O SÉCULO XX. REVISTA DE LETRAS - JUÇARA, [S. l.], v. 4, n. 1, p. 193-214, 2020. DOI: 10.18817/rlj.v4i1.2303. Disponível em: https://ppg.revistas.uema.br/index.php/jucara/article/view/2303. Acesso em: 2 dez. 2020.

Edição

Seção

Dossiê Temático