A GUAIRÁ: UM CANTO ÉPICO FINISSECULAR

Autores

  • Naira de Almeida Nascimento UTFPR

DOI:

https://doi.org/10.18817/rlj.v4i1.2305

Resumo

Por meio da análise à épica de Rocha Pombo, A Guairá (1891), revisitamos a tradição do indianismo brasileiro. Partindo de uma bifurcação no primeiro romantismo, através das representações de Gonçalves Dias e de José de Alencar, verifica-se como a temática indianista foi se organizando tendo em vista as demandas históricas do contexto finissecular. Entendida como parte de um projeto geracional e também afim ao ideário público de seu autor, propomos uma releitura baseada nos seguintes tópicos: o estatuto do ameríndio ao final do século XIX, o anti-lusitanismo republicano, o impacto das ondas migratórias e o pan-americanismo, enquanto questões históricas que atualizam o gênero na transição secular.

Biografia do Autor

Naira de Almeida Nascimento, UTFPR

Graduada em Português-Literaturas pela UFRJ, Mestre e Doutora em Estudos Literários pela UFPR, Professora Associada da UTFPR, na área de Literaturas de Língua Portuguesa desde 2010. 

Downloads

Publicado

2020-07-06

Como Citar

NASCIMENTO, N. de A. A GUAIRÁ: UM CANTO ÉPICO FINISSECULAR. REVISTA DE LETRAS - JUÇARA, [S. l.], v. 4, n. 1, p. 230-249, 2020. DOI: 10.18817/rlj.v4i1.2305. Disponível em: https://ppg.revistas.uema.br/index.php/jucara/article/view/2305. Acesso em: 2 dez. 2020.

Edição

Seção

Dossiê Temático