“CARTA A ESTOCOLMO”: A FICÇÃO CIENTÍFICA E A CIÊNCIA SOB O SIGNO DO PÓS-MODERNO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18817/rlj.v5i01.2534

Resumo

“Carta a Estocolmo”, nono conto de Necrológio (1972), de Victor Giudice (1934-1997), narra a pesquisa de um cientista pela precisão do tempo. Conforme o personagem-narrador avança seu relato, ele descreve usos e cálculos de formas científicas (ficcionais) para alcançar seu objetivo, até se ver impossibilitado de concluir sua angustiante busca por conta da limitação humana. Além disso, conforme suas pesquisas no campo da precisão avançam, o personagem-narrador recebe diversos prêmios: o conto se inicia com a sua recusa do prêmio Nobel de física justamente por ele opor-se ao fato de um charlatão receber tal honraria. Desse modo, o presente artigo tem como objetivo analisar de que modo o conto, como uma narrativa de ficção científica, conforme as propostas de Todorov (2014), Link (2002) e Seed (2011), tendo por base as teorias do pós-moderno de Lyotard (2004) e Hutcheon (1989), pode ser lido como uma crítica à ciência e às pretensões do discurso científico.

Palavras-chave: Ficção científica brasileira. Pós-moderno. Victor Giudice.

Biografia do Autor

Elton da Silva Rodrigues, Universidade Federal de Santa Catarina

Licenciado em Letras - Língua Portuguesa e Literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC, 2018). Atualmente é mestrando em Literatura pelo Programa de Pós-graduação em Literatura da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e bolsista CNPq. Integra a equipe do Laboratório Floripa em composição transdiciplinar: arte, cultura e política (LabFLOR). Compõe a Comissão Editorial da revista Anuário de Literatura, periódico vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Literatura da UFSC.

Downloads

Publicado

2021-07-30

Como Citar

RODRIGUES, E. da S. “CARTA A ESTOCOLMO”: A FICÇÃO CIENTÍFICA E A CIÊNCIA SOB O SIGNO DO PÓS-MODERNO. REVISTA DE LETRAS - JUÇARA, [S. l.], v. 5, n. 01, p. 330-346, 2021. DOI: 10.18817/rlj.v5i01.2534. Disponível em: https://ppg.revistas.uema.br/index.php/jucara/article/view/2534. Acesso em: 21 set. 2021.