O SUJEITO “BIOGRÁFICO” NA FICÇÃO DE TEZZA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18817/rlj.v5i2.2669

Resumo

Neste artigo, propomos uma discussão acerca da biografia, da história e da ficção presentes em O filho eterno (2011), do escritor catarinense Cristovão Tezza. Há na obra a construção de um mundo ficcional que se vale das experiências de vida como fonte primeira de inspiração, mas que, ao configurá-lo através da linguagem, transcende-o, transforma-o. O romance tematiza a história de um pai que descobre que o filho tem síndrome de Down, na década de 80, e apresenta movimentos pendulares do narrador enquanto sujeito e analista da narrativa. Investiga-se aqui a hipótese de que há na construção ficcional tezziana reflexões do sujeito pai, enquanto narrador e personagem, manifestando, assim, na linguagem, a dificuldade em delimitar uma fronteira entre a ficção e a não-ficção na obra. Para tanto, apoiamo-nos nas reflexões acerca dos problemas de história, ficção e biografia discutidos e contextualizados com base nas análises dos trechos da obra e fundamentados por Bosi (2013), Gagnebin (2001), Lejeune (2014) e outros.

Biografia do Autor

Cecília Guedes Borges de Araujo, UFMS/UEMA

Professora do quadro provisório do curso de Letras Português (Literatura) da Universidade Estadual do Maranhão - UEMA (Centro de Estudos de Barra do Corda - CESBAC). Doutoranda em Estudos de Linguagens (Literatura, Estudos Comparados e Interartes) pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS, Mestra em Letras (Literatura, Memória e Cultura), Especialista em Estudos Linguísticos e Literários e Graduada em Letras Português pela Universidade Estadual do Piauí - UESPI. Tem experiência na área de Literatura Brasileira, com ênfase em obras contemporâneas, e possui interesse em pesquisas sobre Literatura e Memória, bem como o estudo do narrador contemporâneo, da melancolia e da subjetividade em narrativas de ficção. 

Fabrício Flores Fernandes, Universidade Estadual do Piauí (UESPI)

Possui graduação em Letras Português pelo Centro Universitário Franciscano (2000), mestrado em Letras pela Universidade Federal de Santa Maria (2003), doutorado em Teoria e História Literária pela Universidade Estadual de Campinas (2008) e pós-doutorado pela Universidade Federal do Piauí (2009). Atualmente é Professor Adjunto IV da Universidade Estadual do Piauí e Membro de corpo editorial da Revista Desenredos. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Teoria Literária. Atuando principalmente nos seguintes temas:Testemunho, Teoria Literária, História Literária, Ditadura militar.

Downloads

Publicado

2021-12-22

Como Citar

GUEDES BORGES DE ARAUJO, C.; FLORES FERNANDES, F. . O SUJEITO “BIOGRÁFICO” NA FICÇÃO DE TEZZA. REVISTA DE LETRAS - JUÇARA, [S. l.], v. 5, n. 2, p. 112-124, 2021. DOI: 10.18817/rlj.v5i2.2669. Disponível em: https://ppg.revistas.uema.br/index.php/jucara/article/view/2669. Acesso em: 25 jan. 2022.