DITADURA MILITAR E TEORIA QUEER EM STELLA MANHATTAN, DE SILVIANO SANTIAGO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18817/rlj.v5i2.2670

Resumo

A literatura gay no Brasil se iniciou com a polêmica publicação de O Bom Crioulo (1895) do naturalista Adolfo Caminha e, a partir disso, houve um aumento, a passos pequenos, do número de obras literárias que envolvessem a homossexualidade em suas composições. Partindo disso, neste artigo realizamos uma leitura crítica da obra Stella Manhattan, um romance lançado em 1985 pelo autor brasileiro Silviano Santigo, que em sua narrativa apresenta um rapaz gay que é exilado nos Estados Unidos após a instauração da ditadura militar de 1964 e passa a trabalhar no consulado brasileiro, em Nova York. Santiago publicou sua obra após o término do período ditatorial brasileiro e não sofreu consequências graves, pois a homossexualidade era vista como uma doença. Já outros autores, como Cassandra Rios, tiveram suas obras censuradas pelos militares. Assim, intentamos abordar a temática da homossexualidade presente em Stella Manhattan, correlacionando-a com os estudos da Teoria Queer e com o contexto histórico presente no romance de Santiago. A análise aqui realizada baseia-se nos estudos de João Silveiro Trevisan (2018), James N. Green (2018), Judith Butler (2016), dentre outros teóricos.

Biografia do Autor

Ligia Vanessa Penha Oliveira, Universidade Estadual do Maranhão - UEMA, BRASIL

Mestra em Letras, com área de concentração em Literatura, Memória e Cultura, linha de pesquisa: Literatura, Memória e Relações de Gênero, pela Universidade Estadual do Piauí/UESPI. Especialista em Ensino de Língua Portuguesa e Língua Inglesa pelo Instituto de Ensino Superior Franciscano/IESF, Graduada em Licenciatura em Letras com Habilitação em Português/ Inglês e Respectivas Literaturas, pela Universidade Estadual do Maranhão/UEMA e Habilitada Profissionalmente para Magistério de 1º Grau de 1º à 4º séries do Ensino de 2º Grau, pelo Colégio São Raimundo/CSR.

Jonas Vinicius Albuquerque da Silva Santos, UEMA

Acadêmico de Letras - Português/Inglês e respectivas literaturas, na Universidade Estadual do Maranhão - UEMA/Campus Caxias. Membro do grupo de pesquisa Literatura, artes e midias - LAMID. Tem como principal linha de pesquisa o estudo da Teoria Queer.

Downloads

Publicado

2021-12-22

Como Citar

PENHA OLIVEIRA, L. V. .; ALBUQUERQUE DA SILVA SANTOS, J. V. . DITADURA MILITAR E TEORIA QUEER EM STELLA MANHATTAN, DE SILVIANO SANTIAGO. REVISTA DE LETRAS - JUÇARA, [S. l.], v. 5, n. 2, p. 125-143, 2021. DOI: 10.18817/rlj.v5i2.2670. Disponível em: https://ppg.revistas.uema.br/index.php/jucara/article/view/2670. Acesso em: 6 jul. 2022.