A MEMÓRIA E O TRAUMA EM VOLTAR PARA CASA, DE TONI MORRISON

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18817/rlj.v6i1.2838

Resumo

Considerando as discussões sobre memória, busca-se neste artigo analisar de que maneira a memória e o trauma influenciam as personagens do romance Voltar para casa (2016), de Toni Morrison, em sua busca por um lar. A fundamentação teórica é desenvolvida a partir das ideias de teóricos como Halbwachs (2006), Sarlo (2007), Pollak (1989) e Castor (2014) e suas ideias sobre a memória e o trauma. Supõe-se que, em Voltar para casa, as personagens são profundamente afetadas por todos os traumas que sofrem desde a infância até a fase adulta, o que culmina em uma busca incessante por um lar que os compreenda e acolha. Dessa forma, questiona-se como se dá na obra de Toni Morrison essa procura por um lar desconhecido.

Biografia do Autor

Alicia Dandara Tavares Sousa Santos, UEMA

Mestra em Letras, com área de concentração em Literatura,
Memória e Cultura, linha de pesquisa: Literatura, Memória e Relações de Gênero,
pela Universidade Estadual do Piauí/UESPI. Especialista em Língua Inglesa e suas
literaturas pela Universidade Estácio de Sá. Graduada em Licenciatura em Letras
com Habilitação em Português/ Inglês e Respectivas Literaturas, pela Universidade
Estadual do Maranhão/UEMA

Downloads

Publicado

2022-07-28

Como Citar

TAVARES SOUSA SANTOS, A. D. A MEMÓRIA E O TRAUMA EM VOLTAR PARA CASA, DE TONI MORRISON. REVISTA DE LETRAS - JUÇARA, [S. l.], v. 6, n. 1, p. 482-493, 2022. DOI: 10.18817/rlj.v6i1.2838. Disponível em: https://ppg.revistas.uema.br/index.php/jucara/article/view/2838. Acesso em: 16 ago. 2022.