O MITO CURUPIRA DESDE A COSMOVISÃO DO INTERIOR AMAZÔNICO: REALIDADE, TRADIÇÃO E ANCESTRALIDADE

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18817/rlj.v6i2.2994

Resumo

Este trabalho apresenta os resultados de uma pesquisa realizada no marco da Licenciatura em Letras/Espanhol da Universidade Federal do Pará (2021-2022) cujo objetivo principal foi aproximar-nos ao mito Curupira e analisá-lo desde a cosmovisão do interior amazônico e paraense. Centramos na reflexão sobre o papel que este ser sobrenatural exerce no cotidiano dos chamados povos da floresta e observar como são preservadas as tradições ancestrais até os nossos dias, por meio da tradição oral. Para isso, mergulhamos no interior da grande floresta por meio de quarenta (40) relatos orais e descobrimos alguns dos segredos que ela guarda. As narrativas sobre Curupira são uma valiosa fonte de informação fundamental para conhecer muitos dos mistérios da madre natureza, já que por esta via é possível (re)conhecer, preservar e dar a conhecer memórias, segredos, realidades e tradições ancestrais que mal conhecemos. Tudo isso através de histórias protagonizadas pelo gênio tutelar da floresta, este que é o mais vivo dos deuses dos nossos bosques tropicais, conforme Cascudo (2010). Para a coleta dos dados foram realizadas entrevistas espontâneas e amistosas (MAGÁN, 2010), através do trabalho de campo. Os resultados demonstraram que Curupira faz parte da Amazônia como a água, a terra e o ar. Assim, pois, conclui-se que este ser mitológico, transmitido de geração em geração por meio da oralidade, pode ser, inclusive, mais exemplar e eficiente do que as nossas próprias leis, que muitas vezes são burladas e desobedecidas (COLOMBRES, 2016).

Biografia do Autor

Gracineia dos Santos Araújo, Universidade Federal do Pará/Castanhal

Doutora em Espanhol: Linguística, Literatura e Comunicação pela Universidade de Valladolid (2015), com título reconhecido na área de Letras - Estudos de Linguagem pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Atualmente é Professora Efetiva da Universidade Federal do Pará/Castanhal.

Publicado

2022-12-29

Como Citar

DOS SANTOS ARAÚJO, G. O MITO CURUPIRA DESDE A COSMOVISÃO DO INTERIOR AMAZÔNICO: REALIDADE, TRADIÇÃO E ANCESTRALIDADE. REVISTA DE LETRAS - JUÇARA, [S. l.], v. 6, n. 2, p. 28-48, 2022. DOI: 10.18817/rlj.v6i2.2994. Disponível em: https://ppg.revistas.uema.br/index.php/jucara/article/view/2994. Acesso em: 8 fev. 2023.

Edição

Seção

Dossiê Temático