ENTRE DANIEL MUNDURUKU E CRISTINO WAPICHANA: ALGUMAS REFLEXÕES SOBRE A LITERATURA INDÍGENA VOLTADA PARA O PÚBLICO INFANTIL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18817/rlj.v8i1.3433

Resumo

Este artigo analisa duas obras de literatura indígena (Coisas de índio de Daniel Munduruku e A boca da noite de Cristino Wapichana) voltada para o público infantil dialogando com a perspectiva da existência de um Outro. Entende-se que esta perspectiva de análise pode contribuir para a compreensão da inserção das obras no mercado editorial brasileiro na medida em que refletem sobre a produção de uma alteridade. Quer dizer, ao mesmo tempo em que se pode notar a existência de alteridade, nota-se, também, a inserção no mercado global de letras infantis brasileiras. Neste sentido, ambas as obras se inserem na circulação e recepção de obras voltadas às crianças e, ao mesmo tempo, tentam levar ao leitor uma concepção das culturas indígenas a partir do referencial de alteridade.

Biografia do Autor

Ana Gomes Porto, UFPA

Possui graduação em História (licenciatura e bacharelado) pela Unicamp (1999) e graduação em Comunicação Social pela Faap (1993). Fez mestrado (2003) e doutorado (2009) em História pela Universidade Estadual de Campinas com pesquisa sobre as relações entre crime, imprensa e literatura com bolsa da Fapesp. Realizou pós-doutorado no Departamento de Teoria Literária do Instituto de Estudos da Linguagem da Unicamp entre agosto de 2012 e julho de 2017 com bolsa da Fapesp entre janeiro de 2013 e setembro de 2016. Fez estágio de pós-doutorado no Departamento de História da Paris 1, Panthéon-Sorbonne, no Centre d'Histoire du XIXème siècle de janeiro a setembro de 2014, período em que pesquisou fontes concernentes à circulação de obras na França e no mercado atlântico ao longo do século XIX, com especial interesse nas relações comerciais e culturais entre França e Brasil. Desenvolveu pesquisa em Lisboa entre abril e maio de 2015 e junho e julho de 2016 sobre a circulação de obras entre França, Portugal e Brasil. Desenvolveu projeto de pesquisa de pós-doutorado na Faculdade de Educação da Unicamp, com bolsa PNPD-CAPES (dezembro de 2019 a janeiro de 2023), estudando as narrativas ficcionais de Júlio César de Mello e Souza (Malba Tahan). Atualmente, é professora adjunta da Universidade Federal do Pará, onde ministra aulas e orienta alunos no curso de Letras. Atua, principalmente, nos seguintes temas: romance policial, literatura de crime, literatura popular, imprensa, mediações culturais, literatura infantil, história do Brasil e história da Europa-século XIX e início do século XX, processo de produção de obras ficcionais, história do livro e da leitura. 

Downloads

Publicado

2024-03-28 — Atualizado em 2024-03-28

Versões

Como Citar

GOMES PORTO, A. ENTRE DANIEL MUNDURUKU E CRISTINO WAPICHANA: ALGUMAS REFLEXÕES SOBRE A LITERATURA INDÍGENA VOLTADA PARA O PÚBLICO INFANTIL. REVISTA DE LETRAS - JUÇARA, [S. l.], v. 8, n. 1, p. 104–122, 2024. DOI: 10.18817/rlj.v8i1.3433. Disponível em: https://ppg.revistas.uema.br/index.php/jucara/article/view/3433. Acesso em: 21 abr. 2024.