Reflexões contemporâneas sobre o Celtic Revival irlandês do século XIX

Elisa Lima Abrantes

Resumo


Muito se questiona na contemporaneidade a suposta identidade celta da Irlanda, especialmente com o grande número de imigrantes chegados ao país. Enquanto geneticistas e arqueólogos desmentem os mitos de uma origem celta propriamente, a ideia de identidade como construção social sai fortalecida da discussão. Nesse artigo trataremos do movimento nacionalista do final do século XIX e início do século XX e sua influência para o estabelecimento do Free State (Estado-livre) em 1921 e o estabelecimento da República da Irlanda em 1922. Para ilustrar a construção do discurso celta na invenção da nação irlandesa traremos como exemplo breves passagens do livro Mother Ireland (1976) da escritora irlandesa contemporânea, Edna OBrien, em que a autora faz uso da paródia para evidenciar o caráter de construto dos discursos nacionalistas que fundaram uma identidade celta para a Irlanda.

Palavras-chave


Renascimento Celta, nacionalismo, identidade nacional

Texto completo:

PDF


Brathair 2017 Esta revista recebe o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA)