RISCO À DESERTIFICAÇÃO NOS MUNICÍPIOS DE CANINDÉ DE SÃO FRANCISCO E POÇO VERDE (SE)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18817/26755122.26.01.2022.2875

Palavras-chave:

Degradação ambiental. Modelagem Ambiental. Riscos. Derivações Antropogências.

Resumo

A presente pesquisa objetiva analisar o risco à desertifi cação no Semiárido Sergipano, especifi camente nos municípios de Canindé de São Francisco e Poço Verde, no período de 1990 e 2018. Para alcançar tal intento, foi aplicada a modelagem de dados geográfi cos em ambiente SIG, validada a partir de campanhas de campo. Podese destacar que entre 1990 e 2018 Canindé de São Francisco apresentou um aumento percentual de 60,7% nas áreas de risco elevado (alto e muito alto), o que corresponde a 62,2% do seu território. Já o município de Poço Verde, apresenta 156% de aumento das classes de elevado risco (alto e muito alto) à desertifi cação em relação ao mapeamento de 1990, o que corresponde a 65,5% da área do município. As derivações antropogênicas, em especial as atividades de agricultura mecanizada, e pecuária extensiva em ambos os municípios confi gurm-se como principais vetores de aumento do risco à desertifi cação. 

Biografia do Autor

Douglas Vieira Gois, Centro Univesitário AGES (UniAGES), Paripiranga - BA, Brasil.

Colegiado de Geografia, Centro Univesitário AGES (UniAGES), Paripiranga - BA, Brasil.

Felippe Pessoa de Melo, Centro Univesitário AGES (UniAGES), Paripiranga - BA, Brasil.

Colegiado de Geografi a, Centro Univesitário AGES (UniAGES), Paripiranga - BA, Brasil.

Rosemeri Melo e Souza, UFS

Programa de Pós-graduaçao em Geografi a PPGEO, Universidade Federal de Sergipe (UFS), São Cristóvão - SE, Brasil.

Downloads

Publicado

2022-07-20

Como Citar

Vieira Gois, D. ., Pessoa de Melo, F. ., & Melo e Souza, R. . (2022). RISCO À DESERTIFICAÇÃO NOS MUNICÍPIOS DE CANINDÉ DE SÃO FRANCISCO E POÇO VERDE (SE). Revista Ciência Geográfica, 26(01), 103-126. https://doi.org/10.18817/26755122.26.01.2022.2875