O CAMINHO DE UMA HISTÓRIA CONTADA: A NARRAÇÃO EM A CASA DA MADRINHA DE LYGIA BOJUNGA

Autores

  • Gabriela Regina Soncini Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.18817/rlj.v3i2.1866

Resumo

Apoiando-se nas reflexões de Walter Benjamin (1994), Mikhail Bakhtin (1992), Carlo Ginzburg (2001) e outros, o presente estudo propõe uma leitura de A casa da madrinha, obra escrita em 1978, pela autora brasileira Lygia Bojunga. O objetivo deste artigo é discutir o ato de contar histórias que induz o protagonista a buscar a casa mágica e encantada de uma madrinha ausente da narrativa. A análise mostra como o enredo principal engendra a possiblidade de narrativas alternativas e intercomunicantes na obra de Bojunga. Os elementos poéticos e simbólicos presentes em tais narrativas convidam os leitores a imaginar diferentes desfechos para a história.

Biografia do Autor

Gabriela Regina Soncini, Universidade Federal de Uberlândia

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários, do Instituto de Letras e Linguística da Universidade Federal de Uberlândia.

Downloads

Publicado

2019-12-31

Como Citar

SONCINI, G. R. O CAMINHO DE UMA HISTÓRIA CONTADA: A NARRAÇÃO EM A CASA DA MADRINHA DE LYGIA BOJUNGA. REVISTA DE LETRAS - JUÇARA, [S. l.], v. 3, n. 2, p. 116-127, 2019. DOI: 10.18817/rlj.v3i2.1866. Disponível em: https://ppg.revistas.uema.br/index.php/jucara/article/view/1866. Acesso em: 21 set. 2021.