ALEXANDRE E OUTROS HERÓIS: OS NARRADORES NA PERSPECTIVA DAS TEORIAS DE GENETTE

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18817/rlj.v6i1.2803

Resumo

O presente estudo propõe analisar os narradores de Alexandre e outros heróis (1962), do escritor Graciliano Ramos, com base nas teorias de Gérard Genette (1995, 2015, 2017), e discutir as possíveis relações entre a voz do narrador em terceira pessoa e do narrador em primeira pessoa. Sendo um artigo de natureza analítico bibliográfica, conta com o respaldo de estudiosos como Azevedo (2014), Reis e Lopes (1988), Gancho (2002), Osman Lins (1981) e Mourão (2020). A partir disso, observou-se que o papel do narrador extradiegético é apresentar os personagens Alexandre, Cesária e seus vizinhos, enquanto ao narrador intradiegético compete a função de contar as próprias histórias e apresentar os personagens da trama em primeira pessoa. Assim, considera-se que a narrativa de Alexandre está subordinada à voz do narrador em terceira pessoa, mas os narradores apresentam suas particularidades e desempenham diferentes funções.

Biografia do Autor

Wanderson de Freitas dos Santos, UFMA

Graduado em Letras - Literatura, especialista em Metodologia do
Ensino da Língua portuguesa, especialista em Gestão e Supervisão
escolar e mestrando em Letras, orientado pelo Professor Dr. Fábio
José Santos de Oliveira (UFMA).

Downloads

Publicado

2022-07-28

Como Citar

DE FREITAS DOS SANTOS, W. ALEXANDRE E OUTROS HERÓIS: OS NARRADORES NA PERSPECTIVA DAS TEORIAS DE GENETTE. REVISTA DE LETRAS - JUÇARA, [S. l.], v. 6, n. 1, p. 641-652, 2022. DOI: 10.18817/rlj.v6i1.2803. Disponível em: https://ppg.revistas.uema.br/index.php/jucara/article/view/2803. Acesso em: 1 out. 2022.