CAMPANHA PRÓ-IMPRENSA DO CENTRO CULTURAL "GONÇALVES DIAS" CADERNO LITERÁRIO Nº2: UM OLHAR CRÍTICO PARA OS PRIMÓRDIOS DO MODERNISMO NO MARANHÃO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18817/rlj.v6i1.2805

Resumo

O presente estudo visa analisar criticamente a publicação literária intitulada Caderno Literário nº2, organizada e editada pelo grêmio maranhense Centro Cultural “Gonçalves Dias” em 1947. O objetivo maior é evidenciar como essa revista oportunizou um espaço para que vários jovens intelectuais maranhenses em ascensão nas letras pudessem expor seus textos e suas influências e como seus poemas já demonstravam uma transição entre o persistente academicismo e o Modernismo, o qual ainda não havia se efetivado no Maranhão. No decorrer deste estudo, analisamos brevemente 2 textos em prosa e 16 poemas, porém enfocamos em dois, Horizonte vesperal, de Nascimento Morais Filho, e Meu verso, de Lago Burnett, para que se perceba a dualidade de tendências ainda em voga em nossos autores e como o movimento de renovação, ainda que desejado, não se fazia plenamente segundo a estética modernista. Para amparar nossa fundamentação teórica, utilizamos as concepções de Candido & Castello (2001), Corrêa (1989), Meireles (1955) e Ávila (1975), dentre outros.

Biografia do Autor

Natércia Moraes Garrido, Universidade Estadual do Maranhão e Instituto Federal do Maranhão

 Professora de Língua Portuguesa e Inglesa e Literaturas há 20 anos, atuando tanto na rede privada quanto na rede pública. Nos últimos 10 anos vem se dedicando à pesquisa em Literatura Maranhense, com foco em poesia e crítica literária.

Downloads

Publicado

2022-07-28

Como Citar

MORAES GARRIDO, N. CAMPANHA PRÓ-IMPRENSA DO CENTRO CULTURAL "GONÇALVES DIAS" CADERNO LITERÁRIO Nº2: UM OLHAR CRÍTICO PARA OS PRIMÓRDIOS DO MODERNISMO NO MARANHÃO. REVISTA DE LETRAS - JUÇARA, [S. l.], v. 6, n. 1, p. 653-665, 2022. DOI: 10.18817/rlj.v6i1.2805. Disponível em: https://ppg.revistas.uema.br/index.php/jucara/article/view/2805. Acesso em: 1 out. 2022.