OS ESTRANGEIROS (2012), DE MARCONI LEAL: A FORMAÇÃO DO LEITOR LITERÁRIO CONSCIENTE - ENTRE A HISTÓRIA E A LITERATURA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18817/rlj.v6i1.2814

Resumo

Resumo: A formação do leitor literário é um assunto muito debatido ao longo dos últimos anos pelas academias e instituições de ensino. Diante disso, buscamos, neste texto, apresentar uma possibilidade de leitura a partir de uma narrativa híbrida de história e ficção infantil/juvenil, a qual concebemos como crítica/mediadora, visto que o texto literário, que aqui apresentamos, objetiva aproximar a história hegemônica oficial da ficção e promover uma reflexão sobre o passado – neste caso, a inserção dos jesuítas e o processo de catequização dos povos indígenas no período da colonização do Brasil. Para isso, ancoramo-nos, como base teórica, no percurso da literatura infantil/juvenil brasileira apresentado por Coelho (2010), bem como na teoria sobre o romance histórico contemporâneo de mediação, proposta por Fleck (2017), entre outros pressupostos teóricos. Ainda, como proposta de leitura e análise, optamos pela abordagem à obra Os estrangeiros (2012), de Marconi Leal, a qual, compreendemos, ser uma narrativa crítica/mediadora capaz de ressignificar o passado. Como resultado desta reflexão, constamos que a literatura híbrida de história e ficção infantil e juvenil é uma possibilidade viável para a formação de leitores conscientes, pois, ao comparar textos ficcionais aos históricos, o leitor é capaz de estabelecer relações entre esses discursos e refletir sobre a intenção escritural de cada um deles, promovendo, assim, um olhar mais consciente sobre o passado.

 

Biografia do Autor

Fernanda Sacomori Candido Pedro, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE

Mestra em Letras pelo Mestrado profissional em Letras (Profletras), pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná – Unioeste. Doutoranda em Letras pela Universidade do Oeste do Paraná – Unioeste (2020-2024). Integrante do Grupo de Pesquisa “Ressignificações do passado na América: processos de leitura, escrita e tradução de gêneros híbridos de história e ficção – vias para a descolonização”.

Gilmei Francisco Fleck, UNIOESTE

Pós-doutor em Literatura Comparada e Tradução, pela Universidade de Vigo-UVigo-Espanha, com Bolsa da CAPES. Professor de Literaturas Hispânicas e Cultura Hispânica na graduação em Letras da Unioeste, campus de Cascavel-PR. Líder do Grupo de Pesquisa “Ressignificações do passado na América: processos de leitura, escrita e tradução de gêneros híbridos de história e ficção – vias para a descolonização”.

Vilson Pruzak dos Santos, UNIOESTE

Mestre em Letras pelo Mestrado profissional em Letras (Profletras) pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná – Unioeste. Doutorando em Letras pela Universidade do Oeste do Paraná – Unioeste (2020-2024). Integrante do Grupo de Pesquisa “Ressignificações do passado na América: processos de leitura, escrita e tradução de gêneros híbridos de história e ficção – vias para a descolonização”.

Downloads

Publicado

2022-07-28

Como Citar

SACOMORI CANDIDO PEDRO, F.; FRANCISCO FLECK, G.; PRUZAK DOS SANTOS, V. OS ESTRANGEIROS (2012), DE MARCONI LEAL: A FORMAÇÃO DO LEITOR LITERÁRIO CONSCIENTE - ENTRE A HISTÓRIA E A LITERATURA. REVISTA DE LETRAS - JUÇARA, [S. l.], v. 6, n. 1, p. 666-681, 2022. DOI: 10.18817/rlj.v6i1.2814. Disponível em: https://ppg.revistas.uema.br/index.php/jucara/article/view/2814. Acesso em: 26 set. 2022.