INVENTAR E FINGIR O PASSADO: O EQUÍVOCO DE MEMÓRIA EM INFÂNCIA, DE GRACILIANO RAMOS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18817/rlj.v6i1.2820

Resumo

O presente texto analisa a obra Infância, de Graciliano Ramos, tendo como objetivo demonstrar o modo como a construção da memória nessa narrativa pode ser lida por meio do conceito de equívoco de memória, que tem como premissa a ideia de equivocidade controlada do antropólogo Eduardo Viveiros de Castro (2018; 2005). No estudo, é possível identificar momentos em que o trabalho de tradução do passado é trazido à superfície do texto por meio da utilização de uma linguagem incerta e escorregadia do narrador ao contar episódios de sua infância mais distante. Ao longo do livro essa linguagem vai se tornando mais assertiva, buscando escamotear o equívoco de memória, operação que não nega a presença de tal equívoco, que se constitui como condição inerente à própria materialidade do texto. A análise conclui que a construção narrativa da memória na obra revela um espaço de exacerbação da alteridade quando lida por meio do ponto de vista do equívoco de memória.

Biografia do Autor

Leandro De Bona Dias, Universidade do Sul de Santa Catarina - UNISUL

Formação acadêmica: Graduação em Letras (Universidade
do Extremo Sul Catarinense – UNESC). Mestre em
Educação (UNESC). Doutorando em Ciências da
Linguagem (Universidade do Sul de Santa Catarina –
UNISUL).

Mário Abel Bressan Júnior, Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL)

Graduação em Comunicação Social: Publicidade e Propaganda. Mestre em Ciências da Linguagem (Universidade do Sul de Santa Catarina – UNISUL). Doutor em Comunicação Social (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUC-RS).

Downloads

Publicado

2022-07-28

Como Citar

DE BONA DIAS, L.; BRESSAN JÚNIOR, M. A. INVENTAR E FINGIR O PASSADO: O EQUÍVOCO DE MEMÓRIA EM INFÂNCIA, DE GRACILIANO RAMOS. REVISTA DE LETRAS - JUÇARA, [S. l.], v. 6, n. 1, p. 315-333, 2022. DOI: 10.18817/rlj.v6i1.2820. Disponível em: https://ppg.revistas.uema.br/index.php/jucara/article/view/2820. Acesso em: 20 ago. 2022.