A ESCRITA DE RESISTÊNCIA INDÍGENA: UMA REFLEXÃO À LUZ DA CONTEMPORANEIDADE

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18817/rlj.v6i2.3008

Resumo

O presente estudo tem como objetivo fazer uma reflexão a respeito da escrita de autoria indígena como forma de resistência, tendo em vista a condição subalterna inscrita sobre o sujeito feminino cingida pela conjuntura histórica da formação cultural da sociedade contemporânea, e pelo processo diaspórico vivenciado pelos povos originários, tematizado pela autora supracitada. Nossa reflexão leva em consideração a confluência de vozes nativas prospectivas, e as percepções da literatura indígena como um movimento de resistência e afirmação identitária. A escrita indígena de autoria feminina ancorada nas tradições e saberes ancestrais fomentam uma nova perspectiva literária, e rompem com o silenciamento secular dos povos nativos atravessados pelas implicações do projeto imperialista. A fundamentação teórica está ancorada à luz dos pressupostos de críticos-literários e teorias de: Gaiatry Spivak (2010), Liane Schneider (2008), Aníbal Quijano (2005), Daniel Munduruku (2011), Graça Graúna (2013), Eliane Potiguara (2004), entre outros estudos pertinentes.

Palavras-chave: Resistência Indígena; Mulher indígena; Escrita de Resistência; Eliane Potiguara.

Biografia do Autor

Eveline Gonçalves Dias, UFMA/ Mestranda

Mestranda em Letras pela Universidade Federal do Maranhão - UFMA. Graduada em Letras pela Universidade Estadual do Maranhão - UEMA, Especialista em Docência o Ensino Superior - IESF, Especialista em Atendimento Educacional Especializado - IESF e Intérprete de LIBRAS - Associação dos Surdos de Caxias - ASC.

Naiara Sales Araújo, Universidade Federal do Maranhão - UFMA: Bacabal, Maranhão, BR

Doutora em Literatura Comparada; Professora do Mestrado Acadêmico em Letras e do departamento de Letras da Universidade Federal do Maranhão. 

Downloads

Publicado

2022-12-29

Como Citar

GONÇALVES DIAS, E.; SALES ARAÚJO, N. . A ESCRITA DE RESISTÊNCIA INDÍGENA: UMA REFLEXÃO À LUZ DA CONTEMPORANEIDADE. REVISTA DE LETRAS - JUÇARA, [S. l.], v. 6, n. 2, p. 103-115, 2022. DOI: 10.18817/rlj.v6i2.3008. Disponível em: https://ppg.revistas.uema.br/index.php/jucara/article/view/3008. Acesso em: 8 fev. 2023.

Edição

Seção

Dossiê Temático