DIFERENTES CORRETIVOS NA ÁGUA DE CULTIVO DO CAMARÃO Macrobrachium amazonicum¬ Heller, 1862 (CRUSTACEA: DECAPODA: PALAEMONIDAE)

  • Jefferson Alves Lima Alves Alves Lima UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA/ DISCENTE DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PESCA
  • Cesar Antunes Rocha Nunes Antunes Rocha Nunes UNIVERSIDADE ESTADUAL DO ESTADO DA BAHIA/ DOCENTE
  • Gilma Rodrigues de Souza Rodrigues Souza UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA/ DISCENTE DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PESCA
  • Raimunda da Silva Gama Silva Gama UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA/ DISCENTE DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PESCA
  • Robério Pereira Lima Pereira Lima UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA/ DISCENTE DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PESCA
  • Igor Santos de Freitas Santos Freitas UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA/ DISCENTE DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PESCA
  • Luzinete de Souza Carvalho Souza Carvalho UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA/ DISCENTE DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PESCA
  • Tatiany Santos de Amorim Santos Amorim UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA/ DISCENTE DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PESCA
  • Jacqueline de Araújo Guerra Araújo Guerra UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA/ DISCENTE DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PESCA
Palavras-chave: Semiárido, Carcinicultura, Calcários, Recirculação.

Resumo

O cultivo de camarão tem se destacado mundialmente devido ao seu alto valor econômico, os carcinicultores têm investido cada vez mais em tecnologias que melhorem a qualidade da água e que proporcione melhor desempenho aos organismos cultivados. O objetivo deste trabalho foi testar corretivos na água de cultivo do camarão Macrobrachium amazonicum. Este trabalho foi realizado no Departamento de Ciências Humanas e Tecnologias XXIV, da Universidade do Estado da Bahia, no Laboratório de Carcinicultura em Xique-Xique (BA). O experimento foi de 67 dias, sete de aclimatação e 60 de coleta de dados. Após a aclimatação, os juvenis foram contados e estocados em tanques com a densidade de 28,5 camarões/m2. A estocagem dos camarões foram realizada em 12 tanques de PVC de 100 litros, com volume de 100 litros, com sistemas independentes de abastecimento e drenagem, acopladas a filtros biológicos. Foi utilizado delineamento experimental inteiramente casualizado, com quatro tratamentos e três repetições. Os corretivos utilizados foram Calcário Calcítico (Tratamento 1) 1.000 kg/ha, Cal Virgem (Tratamento 2) 100 kg/ha, Cal hidratada (Tratamento 3) 200 kg/ha e Gesso (Tratamento 4) 2415 kg/ha. A homogeneidade de variância foi avaliada pelo teste BARTLETT e ANOVA as diferenças foram detectadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade (p≤0,05), com utilização do programa estatístico SISVAR. Os resultados de parâmetros de qualidade de água temperatura, oxigênio, pH, amônia e nitrito, não obtiveram diferença significativa de acordo com o teste Tukey a 5% de probabilidade (p>0,05). Porém, a alcalinidade total e dureza total apresentaram diferença significativa pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade para a cal hidratada e para o gesso. Concluímos que os corretivos foram eficientes na melhoria dos parâmetros de qualidade de água, mas não tiveram eficiência no desempenho zootécnico.

Biografia do Autor

Jefferson Alves Lima Alves Alves Lima, UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA/ DISCENTE DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PESCA
Graduando em engenharia de Pesca pela Universidade do Estado da Bahia.
Cesar Antunes Rocha Nunes Antunes Rocha Nunes, UNIVERSIDADE ESTADUAL DO ESTADO DA BAHIA/ DOCENTE
Possui graduação em Zootecnia pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (2003). Mestrado em Ciência Animal pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, com área de concentração em Nutrição e Alimentação de Organismos Aquáticos(2010). Doutorado em Zootecnia pelo Programa de Doutorado Integrado em Zootecnia da Universidade Federal Rural de Pernambuco, com linha de pesquisa em Nutrição de Não-Ruminantes(2014).Tem experiência na área de Zootecnia, com ênfase em Manejo e nutrição de Animais, atuando principalmente nos seguintes temas: Piscicultura, carcinicultura marinha e continental, Avicultura e Suinocultura. Atualmente é professor do curso de Bacharelado em Engenharia de Pesca da Universidade do Estado da Bahia, no município de Xique-Xique-BA.
Gilma Rodrigues de Souza Rodrigues Souza, UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA/ DISCENTE DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PESCA
Cursando Engenharia de Pesca, pela Universidade do Estado da Bahia - UNEB, Campuns XXIV
Raimunda da Silva Gama Silva Gama, UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA/ DISCENTE DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PESCA
Possui ensino-medio-segundo-graupelo Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães(2013)
Robério Pereira Lima Pereira Lima, UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA/ DISCENTE DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PESCA
Possui ensino-medio-segundo-graupelo Colégio Modelo Luis Eduardo Magalhães(2003). Atualmente é Linha de pesquisa da Universidade do Estado da Bahia.
Igor Santos de Freitas Santos Freitas, UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA/ DISCENTE DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PESCA
Possui ensino-medio-segundo-graupelo Colégio Mucipal Senhor do Bonfim(2013)
Luzinete de Souza Carvalho Souza Carvalho, UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA/ DISCENTE DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PESCA
Possui ensino-medio-segundo-graupelo Colegio Municipal Senhor do Bonfim(2011)
Tatiany Santos de Amorim Santos Amorim, UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA/ DISCENTE DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PESCA
Cursando Engenharia de Pesca, pela Universidade do Estado da Bahia - UNEB, Campuns XXIV
Jacqueline de Araújo Guerra Araújo Guerra, UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA/ DISCENTE DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PESCA
Graduanda em Bacharelado em Engenharia de Pesca na Universidade do Estado da Bahia (UNEB) - Campus XXIV . Atualmente integrante do grupo de estudo Laboratório de Pesquisas de Organismos Aquáticos (LAPOA). Integrante do Grupo de Estudo de Biologia Celular (GEBIC) e do Núcleo de pesquisa ambiental (NEPEA). Participou como Bolsista (PICIN) , pesquisadora do Programa de Iniciação Científica (IC), da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) no período de 01/09/2015 a 31/08/2016
Publicado
2019-06-11
Seção
Artigos