AS PRÉ-CONDIÇÕES DA SOJA NO CERRADO MATO-GROSSENSE, NA ABORDAGEM SOBRE RONDONÓPOLIS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18817/26755122.26.01.2022.2893

Palavras-chave:

Território. Rede. Rondonópolis. Soja.

Resumo

O estudo das pré-condições da soja no cerrado mato-grossense exige que façamos a revisitação do processo de produção territorial referente à cidade, campo e às redes, elementos estes merecedores de atenção, sobretudo no que se refere à região de Rondonópolis, cujo período de referência é a década de 1970, quando se inicia o modelo econômico da soja, registrando a partir de então, sucessivos incrementos de ordem socioespacial nas organizações infraestruturais e institucionais atrelados às características desse marco histórico. Como pressuposto básico, considera-se que a partir deste período, com a divisão política do Mato Grosso, a cidade de Rondonópolis e sua região foram posicionadas em lugar de destaque, passando a ser a porta de entrada para o Mato Grosso. Em âmbito estadual, este período marcou a reestruturação territorial e urbana no Mato Grosso as quais, aqui definimos como pré-condições para a soja no novo período marcado pela modernização agrária.

Biografia do Autor

Elias da Silva, UFNT

Professor Associado da Universidade Federal do Norte do Tocantins e membro efetivo do Programa de Pós-graduação em cultura e território pela mesma Universidade.

Downloads

Publicado

2022-07-20

Como Citar

da Silva, E. . (2022). AS PRÉ-CONDIÇÕES DA SOJA NO CERRADO MATO-GROSSENSE, NA ABORDAGEM SOBRE RONDONÓPOLIS. Revista Ciência Geográfica, 26(01), 376-390. https://doi.org/10.18817/26755122.26.01.2022.2893

Edição

Seção

ARTIGOS DE ABRANGÊNCIA GERAL