LONGE DO RIO, LONGE DA CIDADE: UHE BELO MONTE, DESLOCAMENTOS COMPULSÓRIOS E SEGREGAÇÃO EM ALTAMIRA (PA)*

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18817/26755122.26.01.2022.2903

Palavras-chave:

Reassentamento Urbano Coletivo. Grandes Projetos Energéticos. Rio Xingu.

Resumo

A instalação da UHE de Belo Monte alterou a dinâmica regional e desencadeou transformações territoriais expressivas no campo e na cidade. O artigo trata das consequências dos deslocamentos compulsórios. Elegeu-se como objetivo analisar as implicações no espaço intraurbano em Altamira, para os moradores que residiam na área diretamente afetada. Utilizou-se, como percurso metodológico a revisão bibliográfica, o estudo de caso, o trabalho de campo e a aplicação de formulários. Concluiu-se que a instalação de hidrelétrica foi responsável pela alteração da segregação, para a sociedade local, através de novas relações sociais engendradas, materializadas no espaço intraurbano da cidade. Infere-se que os remanejados para novos bairros sofrem uma nova forma de segregação, planejada e ordenada corporativamente.

Biografia do Autor

Marcos Mascarenhas Barbosa Rodrigues, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará

Doutor em Geografia pelo PPGG/UNIR. Docente da Faculdade de Geografi a da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará.

*Este artigo é parte dos resultados da tese defendida no PPGG/UNIR em 2020, intitulada: “TERRITÓRIO E DESENVOLVIMENTO GEOGRÁFICO DESIGUAL NA AMAZÔNIA: O caso da Usina Hidrelétrica de Belo Monte”. Disponível em: https://posgeografi a.unir.br/pagina/exibir/9900.

Maria Madalena de Aguiar Cavalcante, Universidade Federal de Rondônia

Professora do Departamento de Geografia e do Programa de Pós-Graduação Mestrado e Doutorado da Universidade Federal de Rondônia.

Downloads

Publicado

2022-07-20

Como Citar

Mascarenhas Barbosa Rodrigues, M. ., & Madalena de Aguiar Cavalcante, M. . (2022). LONGE DO RIO, LONGE DA CIDADE: UHE BELO MONTE, DESLOCAMENTOS COMPULSÓRIOS E SEGREGAÇÃO EM ALTAMIRA (PA)*. Revista Ciência Geográfica, 26(01), 497-522. https://doi.org/10.18817/26755122.26.01.2022.2903

Edição

Seção

ARTIGOS DE ABRANGÊNCIA GERAL