DINÂMICA DAS TRANSFERÊNCIAS DE JOGADORES NA AMÉRICA LATINA PÓS 2010: POR UMA ECONOMIA POLÍTICA DO FUTEBOL

Autores

  • Patrícia Volk Schatz ede Municipal de Florianópolis - UFSC
  • Carlos José Espíndola Universidade Federal de Santa Catarina-UFSC

Palavras-chave:

Esporte. Futebolistas. Latino-americanos.

Resumo

O futebol é um esporte com inúmeras possibilidades de exploração econômica, sobretudo com atividades relacionadas aos negócios que envolvem diretamente os jogadores. Nesse sentido, o artigo objetiva identificar as principais características do mercado de transferências de futebolistas, pós 2010, considerando os países latinoamericanos como importadores e exportadores dessa mão-de-obra. A metodologia empregada utiliza de revisão bibliográfica, bem como da coleta e análise de dados em relatórios da FIFA. Os resultados mostraram que entre as nacionalidades mais ativas no mercado de transferências estão brasileiros e argentinos. Ademais, independente do país de origem, o Brasil é líder no número de transferências considerando a entrada e saída de jogadores. Outras informações apontaram para o crescimento do México que superou países como Uruguai e Chile nas negociações desses esportistas.

Biografia do Autor

Patrícia Volk Schatz, ede Municipal de Florianópolis - UFSC

Pós-doutoranda em Geografia pela Universidade Federal de Santa Catarina Professora da Rede Municipal de Florianópolis.

Carlos José Espíndola, Universidade Federal de Santa Catarina-UFSC

Professor Titular do Departamento de Geociências da Universidade Federal de Santa Catarina.

Downloads

Publicado

2022-07-29

Como Citar

Volk Schatz, P. ., & José Espíndola, C. . (2022). DINÂMICA DAS TRANSFERÊNCIAS DE JOGADORES NA AMÉRICA LATINA PÓS 2010: POR UMA ECONOMIA POLÍTICA DO FUTEBOL. Revista Ciência Geográfica, 26(2), 849-865. Recuperado de https://ppg.revistas.uema.br/index.php/cienciageografica/article/view/2921