IMPACTOS TERRITORIAIS DO PLANO NACIONAL DA MINERAÇÃO DO BRASIL

Autores

  • João Marcio Palheta UFPA
  • Vanessa da Paixão Alves UFPA
  • Carla Caroline Barisão Braryme UFPA
  • Adolfo da Costa Oliveira Neto UFPA

Palavras-chave:

Brasil. Mineração. Território. Recursos Minerais.

Resumo

Esse artigo procura debater de forma geral o conteúdo apresentado pelo Plano Nacional da Mineração (PNM) 2010-2030, proposto pelo Estado Brasileiro e contribuir analiticamente com o papel da mineração no contexto geopolítico internacional e na relação dicotômica entre os tempos da natureza e o tempo do capital. É nossa intenção contribuir para a análise do PNM e fomentar o debate democrático dentro de um cenário perverso de pobreza e riqueza das sociedades locais, a cerca da importância fundamental dos minérios para o desenvolvimento do país e sobre os conflitos gerados a partir da escolha do Estado nacional em explorar os recursos minerais em áreas polêmicas e conflituosas no território nacional.

Biografia do Autor

João Marcio Palheta, UFPA

Professor Titular/Universidade Federal do Pará/Faculdade de Geografi a e Cartografi a/Programa de Pós-Graduação em Geografia/Pesquisador do CNPq/Grupo Acadêmico Produção do Território e Meio Ambiente na Amazônia (GAPTA/CNPq). Pará, Belém, Brasil. UFPA/Campus Universitário do Guamá instituto de Filosofia e Ciências Humanas/IFCH.

Vanessa da Paixão Alves, UFPA

Doutora em Economia pela Universidade Federal do Pará.

Carla Caroline Barisão Braryme, UFPA

Doutora em Economia Programa de Pós-Graduação em Economia UFPA.

Adolfo da Costa Oliveira Neto, UFPA

Docente da Faculdade de Geografia e Cartografia e do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Pará–UFPA. Sócio Efetivo do Instituto Histórico e Geográfico do Pará (IHGP).

Downloads

Publicado

2022-07-29

Como Citar

Marcio Palheta, J. ., da Paixão Alves, V. ., Caroline Barisão Braryme, C. ., & da Costa Oliveira Neto, A. . (2022). IMPACTOS TERRITORIAIS DO PLANO NACIONAL DA MINERAÇÃO DO BRASIL. Revista Ciência Geográfica, 26(2), 951-967. Recuperado de https://ppg.revistas.uema.br/index.php/cienciageografica/article/view/2927