MEU CORPO , MEU TEKOHA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18817/rlj.v6i2.3039

Resumo

Resumo: Neste trabalho, refletimos sobre a linguagem elaborada pelos Guarani e pelos Kaiowa que convivem na reserva de Dourados-MS com os Terena, formando uma comunidade culturalmente marcada pela interculturalidade. Refletimos sobre essa linguagem analisando dados coletados por meio de pesquisa etnográfica participativa e com base na trajetória de vida da própria autora. Para realizar essa reflexão, levamos em consideração conhecimentos indígenas guarani e kaiowa bem como os conhecimentos acadêmicos adquiridos ao longo do processo de formação da autora. Este estudo mostra que a situação de interculturalidade em que os indígenas guarani e kaiowa encontram-se os leva criativamente a produzir sentidos no interstício das culturas e a elaborar estratégias para resistir como diferentes, fazendo surgir um fenômeno de linguagem que os indígenas têm denominado jopora (mesclagem), um fenômeno complexo e conflituoso que requer estudos mais aprofundados para ser mais bem compreendido.  

Palavras-chave: Linguagem.   Reserva.  Interculturalidade. Jopora.

Biografia do Autor

Adilson Crepalde, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Adilson Crepade, professor de Estágio da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, graduado em Letras/Tradução e Interpretação, mestre em História Indígena pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, doutor em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, pós-doutorando em Letras pela Universidade de São Paulo. Atualmente, pesquisando a cultura e a língua guarani falada pelos Guarani e pelos Kaiowa de Mato Grosso do Sul com destaque para o fenômeno do “jopara” (mesclagem) de elementos culturais e linguísticos nos processos de construção de sentido.

Crislan Kerolin Benites de Souza, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS

 Crislan kerolin Benites de Souza, pertencente à etnia Guarani, vive na reserva indígena de Dourados, Jaguapiru, localizada em Dourados, MS.  Graduada em Letras/português inglês pela universidade Estadual de Mato grosso do Sul-UEMS e pesquisadora da cultura e da língua indígena Guarani kaiowa, com destaque para a linguagem, para as plantas e para o universo feminino.

Downloads

Publicado

2022-12-29

Como Citar

CREPALDE, A.; BENITES DE SOUZA, C. K. MEU CORPO , MEU TEKOHA. REVISTA DE LETRAS - JUÇARA, [S. l.], v. 6, n. 2, p. 207-228, 2022. DOI: 10.18817/rlj.v6i2.3039. Disponível em: https://ppg.revistas.uema.br/index.php/jucara/article/view/3039. Acesso em: 8 fev. 2023.

Edição

Seção

Dossiê Temático