AS FEIRAS DE CIÊNCIAS E A BUSCA PELA INICIAÇÃO CIENTÍFICA

Gabriela Lisa Henz, Wolmir José Böckel, Adriana Magedanz, Rogerio José Schuck, Andreia Aparecida Guimarães Strohschoen

Resumo


RESUMO

Este artigo traz os resultados do estudo sobre como docentes e discentes que participam de Feiras de Ciências observam a iniciação à Pesquisa presente no desenvolvimento dos projetos apresentados em Feiras. A metodologia foi de cunho qualitativo, tendo caráter exploratório e descritivo. Para coletar os dados foi realizada uma entrevista com 13 professores e com sete organizadores, além de aplicar-se um questionário junto a 84 alunos da educação básica de 31 escolas da região do Vale do Taquari/RS. A coleta de dados ocorreu no mês de outubro 2015, durante a 5ª edição da Feira de Ciências promovida por um Centro Universitário do interior do Rio Grande do Sul. Os dados foram analisados à luz da Análise Textual Discursiva. Neste estudo, observamos que os projetos de pesquisa desenvolvidos para as Feiras de Ciências podem ser considerados como propulsores da Iniciação Científica dos estudantes por estimular a autonomia, pois o mesmo busca pelo próprio conhecimento; desenvolve o pensamento crítico e capacidade de argumentação dos alunos, além de torná-los mais participativos em aula e com mais vontade de aprender.

Palavras-chaves Educação Básica; Projetos de pesquisa; Feiras de Ciências.

THE SCIENCE FAIRS AND THE SEARCH FOR SCIENTIFIC INITIATION

ABSTRACT

This article presents the results of the study about how teachers and students participating in Science Fairs observe the initiation to research present in the development of projects presented at Fairs. The methodology was qualitative, having an exploratory and descriptive character. To collect the data, an interview was conducted with 13 teachers and a questionnaire with 84 basic education students from 31 schools in the Vale do Taquari / RS region. Data collection took place in October 2015, during the 5th edition of the Science Fair promoted by a University Center in the interior of Rio Grande do Sul. The data were analyzed in light of the Discursive Textual Analysis. In this study, we observed that the research projects developed for Science Fairs can be considered as propellants of the Scientific Initiation of the students for stimulating the autonomy, since the same search for the own knowledge; Develops students' critical thinking and argumentative capacity, and makes the student more participatory in class and with more willingness to learn.

Keywords: Basic Education; Research project; Science fairs.

Texto completo:

PDF