ASPECTOS REPRODUTIVOS DO PEIXE Lutjanus synagris (PERCIFORMES, LUTJANIDAE) CAPTURADO NA COSTA NORDESTE DO BRASIL

  • Ana Flavia Ribeiro SOUSA Universidade Estadual do Maranhão-UEMA
  • Nayara Barbosa SANTOS Universidade Estadual do Maranhão-UEMA
  • Raimunda Nonata Fortes CARVALHO NETA Universidade Estadual do Maranhão-UEMA
  • Zafira da Silva de ALMEIDA Universidade Estadual do Maranhão-UEMA
Palavras-chave: Relação Gonadossomática, Desova, Ariacó

Resumo

Neste trabalho objetivou-se descrever aspectos da biologia reprodutiva do Lutjanus synagris oriundos da pesca artesanal realizada pela maior comunidade pesqueira do Maranhão, na costa nordeste do Brasil. Os dados foram coletados através de amostragens bimestrais durante os períodos de março de 2013 a fevereiro de 2014. Foram obtidos dados biométricos dos peixes (comprimento e peso), sendo identificado o sexo e o estádio de maturação gonadal. Analisou-se a relação peso-comprimento, a proporção sexual, a época de desova, o comprimento de primeira maturação e a fecundidade. Os peixes analisados variaram de 20 a 48 cm de comprimento, apresentando alometria negativa para sexos agrupados e proporção sexual de 4,76F: 1M. A primeira maturação ocorreu em fêmeas com 24,02 cm e em machos com 23,59 cm. Os exemplares apresentaram todos os estádios maturacionais, os quais foram confirmados pelas análises macroscópica e microscópica das gônadas. A espécie apresenta desova parcelada com dois picos anuais. A média da fecundidade absoluta foi 709.271 ovócitos por desova. A análise da relação gonadossomática, fator de condição e frequência dos estádios maturacionais apontaram que a espécie está apta a se reproduzir o ano todo, pois foram encontradas fêmeas maturas e desovadas, durante todo o período analisado.
Publicado
2017-06-12
Seção
Artigos