A MISÉRIA DA RAZÃO E A EDUCAÇÃO CONTEMPORÂNEA: O PORQUÊ DE A BURGUESIA HOJE NÃO PODER DEFENDER UMA EDUCAÇÃO VERDADEIRAMENTE AUTÔNOMA, CRÍTICA E CRIATIVA A DESPEITO DE SEUS DISCURSOS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18817/26755122.26.01.2022.2904

Palavras-chave:

Racionalismo. Decadência ideológica. Educação. Competências.

Resumo

Nos últimos anos tem-se percebido, nos documentos oficiais em educação, a necessidade de se desenvolver nos jovens algumas capacidades específicas, das quais se destacam a autonomia, o senso crítico e a criatividade. Todavia, a inserção e a valorização de tais competências nos currículos contemporâneos não decorreu de uma pressão organizada das classes trabalhadoras, ao contrário, quem garantiu sua implementação foram capitalistas, principalmente ligados à indústria e ao mercado financeiro, através de várias fundações e instituições. Isso posto, nosso texto busca, através de uma retomada histórica dos pressupostos do racionalismo e das análises das skills mais requisitadas pelo capital, demonstrar que a burguesia não pode defender irrestritamente uma educação pública autônoma, crítica e criativa no seu sentido mais humanista.

Biografia do Autor

Lucas Sá Mattosinho, Rede Oficial de Ensino do Estado de São Paulo

Mestre e doutorando em Mídia e Tecnologia da Universidade FAAC/UNESP/Bauru. Professor da Rede Oficial de Ensino do Estado de São Paulo.

Maria da Graça Mello Magnoni, Faculdade de Ciências (FC) da UNESP/Campus Bauru

Professora Assistente Doutora do Departamento de Educação da Faculdade de Ciências (FC) da UNESP/Campus Bauru e Professora do Programa de Pós-Graduação Mídia e Tecnologia da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação (FAAC). Coordenadora Geral do Curso de Pedagogia do IEP3/UNESP, Membro da Diretoria Executiva da Associação dos Geógrafos Brasileiros, Seção Local Bauru–SP e do Comitê Editorial da Revista Ciência Geográfica.

Downloads

Publicado

2022-07-20

Como Citar

Sá Mattosinho, L. ., & Mello Magnoni, M. da G. (2022). A MISÉRIA DA RAZÃO E A EDUCAÇÃO CONTEMPORÂNEA: O PORQUÊ DE A BURGUESIA HOJE NÃO PODER DEFENDER UMA EDUCAÇÃO VERDADEIRAMENTE AUTÔNOMA, CRÍTICA E CRIATIVA A DESPEITO DE SEUS DISCURSOS. Revista Ciência Geográfica, 26(01), 523-543. https://doi.org/10.18817/26755122.26.01.2022.2904

Edição

Seção

ARTIGOS DE ABRANGÊNCIA GERAL