AQUAPONIA: SISTEMA QUE INTEGRA PRODUÇÃO DE PEIXES COM PRODUÇÃO DE VEGETAIS DE FORMA SUSTENTÁVEL

  • Thaise Mota Sátiro Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas gerais, campus Rio Pomba
  • Kélvia Xavier Costa Ramos Neto Universidade Federal do Espirito Santo
  • Sâmila Esteves Delprete Universidade Federal do Espirito Santo
Palavras-chave: aquicultura, espécies, hidroponia, plantas, sustentabilidade

Resumo

A aquaponia é uma atividade integrada e colaborativa. É a aquicultura convencional associada à hidroponia, ocorrendo verdadeira simbiose entre organismos aquáticos e plantas. Esta técnica pode ser considerada ecologicamente correta, pois a água da aquicultura alimenta o sistema hidropônico, onde os subprodutos são quebrados por bactérias nitrificantes em nitritos e depois nitratos, os quais serão utilizados pelas plantas como nutrientes. Diversas espécies de peixes adaptam-se bem ao sistema e podem ser cultivadas em aquaponia. Contudo, quais são as principais espécies de peixes utilizadas neste sistema, as vantagens e os desafios? Desta forma, buscou-se por meio desta pesquisa bibliográfica apresentar as principais espécies de peixes produzidas, as diversas vantagens que este sistema oferece, bem como, os principais desafios da atividade descritos na literatura científica, visto ser uma atividade relativamente nova e com poucos estudos no Brasil. A principal espécie utilizada é a tilápia, por ser bastante resistente e com pacote tecnológico difundido no Brasil e no mundo. Uma das principais vantagens do sistema aquapônico é a economia de água, pois consiste num sistema de recirculação total da água. Dentre os desafios da aquaponia no Brasil, tem-se a dependência de energia elétrica. Nesse contexto, entre inúmeras vantagens e benefícios da aquaponia, este sistema torna a técnica inovadora, além de se mostrar solução para os Estados que sofrem com a escassez hídrica.

Biografia do Autor

Thaise Mota Sátiro, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas gerais, campus Rio Pomba
Estudante do curso de Zootecnia/bacharel pelo Instituto Federal de Ciência, Educação e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais - Campus Rio Pomba. Atualmente é Bolsista do Grupo PET- Ciências Agrárias e membro do Centro Acadêmico de Zootecnia. Tem experiência na área de zootecnia, atuando em pesquisa e extensão, principalmente nas áreas de piscicultura em geral, qualidade da água na piscicultura e efluente de piscicultura.
Kélvia Xavier Costa Ramos Neto, Universidade Federal do Espirito Santo
Graduanda em Bacharelado em Zootecnia pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais - Campus Rio Pomba. Técnica em Alimentos também pelo IF Sudeste de Minas Gerais - Campus Rio Pomba (2014). Foi Bolsista do Programa de Educação Tutorial (PET) - Ciências Agrárias (2016-2017). Atua na Diretoria do GECO - Grupo de Estudos em Caprinos e Ovinos, como membro efetivo no primeiro semestre de 2017 e atualmente está no cargo de Secretária deste grupo de estudos. Faz parte da Comissão Organizadora da Semana da Zootecnia e Congresso de Produção Animal do IF Sudeste MG- Campus Rio Pomba.
Sâmila Esteves Delprete, Universidade Federal do Espirito Santo
Zootecnista formada no Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Espírito Santo (2015) e Técnica em Agropecuária formada no Instituto Federal do Espírito Santo - Campus de Alegre (2009). Atualmente é Mestranda em Ciências Veterinárias no Centro de Ciências Agrárias e Engenharias da Universidade Federal do Espírito Santo, na linha de pesquisa Reprodução e Nutrição Animal.
Publicado
2018-10-10
Seção
Artigos