CARACTERIZAÇÃO DOS IMPACTOS AMBIENTAIS NA ILHA DE ITAMARACÁ, PERNAMBUCO

  • Solange da Silva LEITÃO
  • José Milton BARBOSA
  • Fábia Grabriela Pflugrath CARRARO
Palavras-chave: Meio ambiente, consciência, lixo, ação antrópica.

Resumo

O presente estudo teve por objetivo avaliar os impactos ambientais em cinco áreas da Ilha de Itamaracá Estado de Pernambuco, região que pode ser considerada uma das áreas estuarinas mais ricas do país em recursos naturais e beleza, o que a torna apropriada à pesca e ao turismo. Foram realizadas seis coletas quinzenais de dados, com a aplicação de uma Tabela de Avaliação dos Impactos Ambientais (TAIA), e foram registradas observações em cinco áreas aleatoriamente selecionadas na Ilha de Itamaracá, que são: A) Foz do Rio Jaguaribe; B) Sul do Canal de Santa Cruz (Forte Orange); C) Norte do Canal (Enseada dos Golfinhos); D) Praia do Pilar e E) Adjacências da Ponte de acesso a Itapissuma. Os resultados denotam a existência de impactos ambientais em todas as áreas, sendo mais graves os desmatamentos dos manguezais e o descuido com a deposição e destinação do lixo. A Ilha é relativamente pouco degradada pela ação antrópica, de forma que políticas públicas e o engajamento comunitário podem gerar ações efetivas para sua organização e recuperação. A pobreza e o baixo nível educacional da população são os principais entraves ao exercício da cidadania e o usufruto sustentável dos recursos naturais disponíveis.
Publicado
2009-04-09
Se??o
Trabalhos Técnicos